Loading...
Aguarde. Estamos processando seu pedido...

GRANDE OTELO (78 anos)

ID: h350 Categoria: Atores Date : Wednesday 29th July 2020 9:00:00 pm Tipo : Image / Photo

No rating received yet. [[ ItemDetailsCtrl.itemRating.totalVotes ]] vote(s) - You have rated [[ ItemDetailsCtrl.itemRating.selfRating ]]

Resenha

Sebastião Bernardes de Souza Prata 

 

(Uberlândia/MG, 18 de outubro de 1915)       

(Paris/FRANÇA, 26 de novembro de 1993).                                                

 

Grande Otelo foi um ator, comediante, cantor, compositor e produtor brasileiro. Grande Otelo nasceu Sebastião Bernardo Silva, mas trocou seu nome de batismo para Sebastião Bernardes de Souza Prata. O Bernardes veio em homenagem ao ex-presidente Artur Bernardes. O Souza é por causa do sobrenome da mãe. O Prata foi uma homenagem à família dos patrões do pai. Grande artista de cassinos cariocas e do chamado teatro de revista, participou de diversos filmes brasileiros de sucesso, sobretudo, em parceria com o cômico Oscarito e a versão cinematográfica de Macunaíma. Sua vida teve várias tragédias. Seu pai morreu esfaqueado e a mãe era alcoólatra. Quando já era um ator consagrado, sua mulher se suicidou logo após matar com veneno seu filho de seis anos de idade, que era enteado do ator. Grande Otelo vivia em Uberlândia quando conheceu uma companhia de teatro mambembe e foi embora com eles, com o consentimento da diretora do grupo, Abigail Parecis, que o levou para São Paulo. Otelo voltou a fugir foi para o juizado de menores, onde foi adotado pela família do político Antônio de Queiroz. Otelo estudou no “Liceu Coração de Jesus até a terceira série ginasial. Otelo participou da “Companhia Negra de Revistas” que tinha Pixinguinha como maestro. Grande Otelo entrou para a companhia Jardel Jércolis, um dos pioneiros do teatro de revista. Foi nessa época que ganhou o apelido de Grande Otelo como ficou conhecido. No cinema, participou do inacabado filme It's All True”, de Orson Welles. O intérprete e diretor estadunidense considerava Grande Otelo o maior ator brasileiro. Otelo fez inúmeras parcerias no cinema sendo a com Oscarito a mais conhecida. Depois os produtores formariam uma nova dupla dele com o cômico paulista Ankito. Grande Otelo apareceria em dupla em vários espetáculos musicais e também no cinema com Vera Regina uma negra alta com semelhanças com a famosa dançarina americana Josephine Baker. Com o fim da dupla com Vera Regina, Otelo passaria por um período de crise até que voltaria ao sucesso no cinema com sua grande atuação do personagem título de Macunaíma filme baseado na obra de Mário de Andrade. Otelo participou também do filme de Werner Herzog, filmado na floresta amazônica, Fitzcarraldo”. Grande Otelo fez dezenas de outros filmes. Fez ainda, pela ordem, “Noites Cariocas”, “João Ninguém”, “Futebol em Família”, “Onde Estás, Felicidade?”, “Pega Ladrão”, “Laranja da China”, “Céu Azul”, “Entra na Farra”, “Sedução no Garimpo”, “Astros em Desfile”, “Samba em Berlim”, “Moleque Tião”, “Caminho do Céu”, “Berlim da Batucada”, “Romance Proibido”, “Tristezas Não Pagam Dívidas”, “Não Adianta Chorar”, “Gol da Vitória”, “Um Fantasma Por Acaso”, “Segura Esta Mulher”, “Este Mundo é um Pandeiro”, “Luz dos Meus Olhos”, “E o Mundo se Diverte”, “É com Este que Eu Vou”, “Terra Violenta”, “Carnaval no Fogo”, “Também Somos Irmãos”, “Caçula do Barulho”, “Não é Nada Disso”, “Aviso aos Navegantes”, “Barnabé, Tu És Meu”, “Carnaval Atlântida”, “Três Vagabundos”, “Amei um Bicheiro”, “Dupla do Barulho”, “Matar ou Correr”, “Malandros em Quarta Dimensão”, “Paixão nas Selvas”, “Depois eu Conto”, “Brasiliana”, “Rio Zona Norte”, “Com Jeito Vai”, “De Pernas Pro Ar”, “Metido a Bacana”, “A Baronesa Transviada”, ”Mulher de Fogo”, “É de Chuá”, “E o Bicho Não Deu”, “Pé na Tábua”, “Garota Enxuta”, “Mulheres à Vista”, “Entrei de Gaiato”, “Um Candango na Belacap”, “Vai que é Mole”, “Pistoleiro Bossa Nova”, “Os Três Cangaceiros”, “O Dono da Bola”, “Quero Essa Bola Assim Mesmo”, “Os Cosmonautas”, “Assalto ao Trem Pagador”, “O Homem que Roubou a Copa do Mundo”, “Crônica da Cidade Amada”, “Arrastão”, “Samba”, “Uma Rosa Per Tutti”, “Os Marginais”, “Massacre no Supermercado”, “Enfim Sós...Com o Outro”, “Por um Amor Distante”, “Em Ritmo Jovem”, ”A Doce Mulher Amada”, “L Álibi” “Não Aperta Aparício”, “Os Herdeiros”, “Se Meu Dólar Falasse”, “Família do Barulho”, “O Donzelo”, “O Barão Otelo no Barato dos Bilhões”, “Cassy Jones, o Magnífico Sedutor”, “O Rei do Baralho”, “O Negrinho do Pastoreio”, “A Transa do Turf”, “A Estrela Sobe”, “Ladrão de Bagdá,o Magnífico”, “O Flagrante”, “Assim Era a Atlântida”, “Deixa Amorzinho...Deixa”, “Aventuras d’um Detetive Português”, “A Fera Carioca”, “Os Pastores da Noite”, “Tem Alguém na Minha Cama”, “Ladrão de Bagdá”, “Carioca Tigre”, “Ouro Sangrento”, “A Força de Xangô”, “Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia”, “Ladrões de Cinema”, “Saltimbancos”, “A Noiva da Cidade”, “Agonia”, “As Aventuras de Robinson Crusoé”, “A Noite dos Duros”, “Asa Branca”, “O Homem do Pau-Brasil”, “Parahyba, Mulher Macho”, “Exu-Piá, Coração de Macunaíma”, “Quilombo”, “Nem Tudo é Verdade”, “Brasa Adormecida”, “Jubiabá”, “Running Out of Luck”, “Natal da Portela”, “Fronteiras”, “Jardim de Alah”, “Boca de Ouro” e “Tudo é Brasil”. Grande Otelo trabalhou muito em televisão, veículo onde fez “Bairro Feliz”, “Riso Sinal Aberto”, apresentou o programa “Porque Hoje é Sábado”. Otelo passou a ser contratado da TV Globo, onde atuou nas novelas “Linguinha”, “Bandeira 2”, “Uma Rosa com Amor”, “Bravo!“, “Maria, Maria”, “Feijão Maravilha”, “Água Viva”, “A Gata Comeu”, “Sinhá Moça”, “Mandala” e “Renascer”, além dos episódios “Meus Filhos” e “O Professor Vai Embora” da série “Caso Especial”, a série “Shazan, Xerife & Cia.”, a minissérie “República”, o documentário “A Embaixatriz do Samba: Carmen Miranda” e os humorísticos “Estados Anysios de Chico City” e “Escolinha do Professor Raimundo”. Grande Otelo foi homenageado com o programa “20 Anos sem Grande Otelo”. Grande Otelo foi casado com Lúcia Maria, um enteado (morto pela própria mãe que se suicidou em seguida), com Olga Vasconcelos de Souza, quatro filhos, o ator José Prata, Carlos Sebastião, Mário Luiz e Jaciara e com a atriz Joséphine Hélène. Grande Otelo morreu de um fulminante ataque cardíaco quando viajava a Paris para uma homenagem que receberia no “Festival de Nantes.

Tags
Loading...